Perícia confirma que não houve edição na gravação de Joesley com Temer


O laudo do Instituto Nacional de Criminalística da Polícia Federal aponta que as gravações feitas pelo empresário Joesley Batista durante a conversa com o presidente Michel Temer não foram editadas nem adulteradas. O resultado contraria a defesa de Temer, que alega montagens fora de contexto em alguns trechos.

Comentários